Fornecedor de autopeças: saiba como escolher os melhores

Como em qualquer outro segmento empresarial, uma oficina mecânica também necessita de insumos para realizar os seus serviços. Ou seja, trabalhos como a inspeção dos automóveis e a manutenção de sistemas mecânicos dependem de ferramentas específicas e equipamentos que só podem ser conseguidos com bons fornecedores de autopeças.

Sem esse tipo de parceria, fica complicado garantir um fluxo contínuo de atividades, o que pode comprometer a qualidade da mão de obra fornecida pelo seu estabelecimento. Por isso, é importante fazer uma seleção rigorosa e detalhada antes de fechar negócio com os melhores fornecedores do mercado.

Quer saber como fazer isso? Então confira as dicas abaixo!

1. Reputação no mercado

O primeiro aspecto a ser avaliado é a credibilidade dos fornecedores disponíveis no mercado. Para isso, visite as páginas oficiais (site e redes sociais) das empresas e procure entender sobre as suas especialidades no segmento mecânico.

Após obter essas informações, compare todas elas com as avaliações e os comentários de clientes antigos e atuais. Converse com outros donos de oficinas para saber se o fornecedor em questão é confiável e cumpre com os acordos e prazos firmados.

2. Experiência no ramo

Sim, existem empresas novas excelentes, mas o tempo de atuação no mercado também conta. Entretanto, mais do que saber se o período de existência do negócio é suficiente, verifique se os produtos e serviços oferecidos pelo fornecedor condizem com esse tempo de experiência.

Nesse sentido, aproveite para descobrir se ele trabalha com atendimento online e em lojas físicas. Esses fatores trazem praticidade e economia (de dinheiro e de tempo) durante a escolha e a compra dos componentes automotivos.

3. Qualidade e variedade dos produtos

Ter autopeças de qualidade é essencial para o sucesso da sua oficina. Nesse caso, além do próprio conhecimento como mecânico, pergunte para os fornecedores com quais marcas eles trabalham.

Com base nisso, avalie os fabricantes para constatar se os componentes produzidos por eles são confiáveis e se podem contribuir para o andamento do seu trabalho. Essa investigação é crucial para evitar o recebimento de itens de baixa qualidade e a insatisfação da sua clientela. Portanto, aja com cautela e colete informações precisas antes de “bater o martelo”.

4. Capacidade de fornecimento

Todo mecânico que deseja concluir seus serviços com rapidez prioriza a entrega de peças dentro do prazo. Afinal de contas, se o freguês chega com um problema mecânico que exige a troca de um componente, é preciso atendê-lo com profissionalismo e agilidade. Portanto, veja se o fornecedor escolhido é capaz de fazer as entregas em tempo hábil.

5. Preço e condições de pagamento

Após pesquisar diversos fornecedores, você terá uma boa base comparativa dos preços cobrados nas peças e serviços. Nessa avaliação, tenha cuidado para não ser iludido com valores muito baixos, pois, em alguns casos, essa escolha pode trazer dores de cabeça por conta de componentes defeituosos e sem garantia de troca.

Para tomar a melhor decisão, priorize aqueles que cobram valores competitivos e boas condições de pagamento. No decorrer do negócio, acompanhe separadamente os custos referentes aos fretes, produtos e taxas adicionais para evitar surpresas. Empresas de confiança também trabalham com garantia, o que evita prejuízos financeiros e avarias que possam vir de fábrica.

Com essas dicas sobre como escolher fornecedores de autopeças, você certamente fechará boas parcerias para sua oficina. O segredo para o sucesso está em não ter pressa para escolher. Portanto, reserve um tempo do seu dia para fazer uma pesquisa minuciosa antes de fechar negócio.

Se você gostou deste conteúdo e pretende ficar por dentro de novidades sobre gestão de oficinas, siga nossas redes sociais. Estamos no Facebook, no Instagram, no LinkedIn e no YouTube.

165

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *